3.3.06

cinza


acordou na sua mais marcada cor: cinzento. o porto fica genuíno em dias assim. perde-se até a liberdade condicional dos guarda-chuvas e os vidros dos autocarros embaciam apinhados de retardatários. trabalha-se no porto e apesar de ser sexta, há quem veja o domingo ainda longe. são tempos que prefiro aos de vergílio, que evoco de novo para sublinhar que nas palavras dele, os piores dias são aqueles em que "chove dentro da gente".
*foto do bom amigo e invulgar fotógrafo: carlos "tuta" mendes pereira

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home